12/04 - 10h38
V
eículo adaptado do serviço alternativo entra em operação em Campinas - SP

O
usuário do transporte coletivo de Campinas, que a partir do dia 1º de maio se beneficiará com o Bilhete Único, já pode comemorar mais uma conquista: nos próximos dias entrará em operação o primeiro microônibus da história do serviço alternativo adaptado para pessoas com deficiência.

A chegada deste microônibus adaptado, apresentado ontem à tarde na Sede Central da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (EMDEC), é o primeiro passo dado pelos permissionários para cumprir a meta estabelecida pelo Poder Público para 2006: até o final do ano, o serviço alternativo deverá incorporar ao sistema 150 veículos novos, sendo 20 adaptados.

O ingresso dos microônibus adaptados ao sistema é uma das contrapartidas que os permissionários deverão cumprir em troca da assinatura do aditivo que prorroga seus contratos com a Prefeitura por cinco anos, até fevereiro de 2012.

Este microônibus possui um elevador pneumático que permite o acesso de cadeirantes ao veículo, em seu interior, há o espaço para o transporte de um cadeirante.

Além do elevador, o microônibus já possui o validador eletrônico que permitirá a utilização do Bilhete Único, duas portas e a nova padronização visual do sistema.

O veículo tem capacidade para o transporte de até 24 passageiros sentados e outros 15 em pé.

O novo veículo irá operar a linha 3.15 - Pq. Imperador / Vila 31 de Março. De acordo com a EMDEC, os próximos microônibus adaptados que ingressarem no sistema deverão operar em linhas que apresentam grande demanda pelo transporte acessível, definidas nas pesquisas realizadas pela empresa.
 

Investimento


O
primeiro microônibus adaptado do transporte coletivo de Campinas foi adquirido pela Cooperativa dos Trabalhadores Autônomos e Alternativos de Campinas (Cotalcamp), uma das cinco cooperativas que congregarão os permissionários do serviço alternativo no InterCamp.

De acordo com o presidente da cooperativa, Manelico da Silva, o investimento na aquisição do veículo, zero quilômetro, foi de R$ 173 mil.

Stephan Campineiro
Fonte: Emdec